SP cria fase de transição e libera comércio a partir de domingo

O governo de São Paulo criou a “fase transitória” do plano de flexibilização da quarentena, entre a vermelha e a laranja, na qual autoriza a abertura de comércios e atividades religiosas em horários reduzidos de funcionamento a partir deste domingo, 18/4.

Com a mudança, shoppings e lojas de rua também poderão operar neste final de semana. Já no próximo sábado, dia 24/4, poderão abrir restaurantes, salões de beleza e academias. Em todos os casos, a limitação do público será de até 25% da capacidade total de cada estabelecimento. O toque de recolher, das 20h às 5h, permanece.

O que muda a partir de 18/4:
– Shoppings e lojas de rua podem ter atendimento presencial das 11h às 19h;

– Cultos, missas e outras atividades religiosas coletivas podem ocorrer com distanciamento e controle de acesso;

O que muda a partir de 24/4:
– Restaurantes, lanchonetes, salões de beleza e cabeleireiros podem ter atendimento presencial das 11h às 19h;

– Cinemas, teatros, museus, eventos e convenções podem funcionar das 11h às 19h, com controle de acesso, público sentado e assentos marcados;

– Academias, clubes e centros esportivos podem funcionar das 7h às 11h e das 15h às 19h, apenas para atividades físicas individuais agendadas.

O que pode funcionar na fase vermelha
–  Lojas de conveniência;

– Escolas e cursos de saúde de universidades;

– Hospitais, clínicas, farmácias, dentistas e estabelecimentos de saúde animal (veterinários);

– Supermercados, hipermercados, açougues e padarias, lojas de suplemento, feiras livres;

– Delivery e drive-thru para bares, lanchonetes e restaurantes;

– Cadeia de abastecimento e logística, produção agropecuária e agroindústria, transportadoras, armazéns, postos de combustíveis e lojas de materiais de construção;

– Empresas de locação de veículos, oficinas de veículos, transporte público coletivo, táxis, aplicativos de transporte, serviços de entrega e estacionamentos;

– Serviços de segurança pública e privada;

– Construção civil e indústria;

– Meios de comunicação, empresas jornalísticas e de radiodifusão sonora e de sons e imagens;

– Lavanderias, serviços de limpeza, hotéis, manutenção e zeladoria, serviços bancários (incluindo lotéricas), serviços de call center, assistência técnica e bancas de jornais.

Fonte: G1

Quer mais dicas e novidades de Alphaville e arredores? Inscreva-se na nossa newsletter! É grátis! Semanalmente, você receberá os destaques do A&A no seu e-mail: https://bit.ly/2M4XhD2

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *