Pix: novo sistema de pagamentos promete facilitar e agilizar transações

Começou nesta segunda-feira, 5/10, o cadastro de consumidores do novo sistema de pagamentos instantâneos do Banco Central, o Pix, que entra em operação no país no dia 16/11.

Com ele, será possível fazer transações imediatas e gratuitas 24 horas por dia, 7 dias por semana, incluindo feriados. Além disso, reduzirá os custos das operações, aumentará a velocidade e trará mais produtividade e eficiência para a economia brasileira.

Como funciona o Pix?
A transferência entre pessoas será simples. Basta ter a conta do recebedor, que pode ser link de pagamento, QR Code, dado pessoal (CPF, telefone ou e-mail). Já para o pagamento no varejo, o estabelecimento vai gerar um QR Code para o consumidor realizar a operação. A expectativa é que ocorra a redução de custos para empresas de comércio e serviço e a troca de cartão de plástico (de débito ou crédito) pelo consumidor por operações via celular.

Como cadastrar as chaves?
Acesse o app do banco onde possui conta e faça o registro vinculando número de celular, e-mail, CPF/CNPJ ou um EVP (sequência alfanumérica de 32 dígitos que possibilitará a criação do QR Code). Esses dados serão registrados no Diretório Identificador de Contas Transacionais (CICT) do Banco Central.

Cada pessoa física pode ter até cinco chaves em cada conta do qual é titular, enquanto a pessoa jurídica pode ter 20 chaves para cada conta em que seja titular.

Atualmente, mais de 600 bancos, fintechs e cooperativas foram aprovadas para participar do Pix e já estão recebendo o cadastro de chaves dos clientes que atendem. Confira a lista do Banco Central atualizada clicando aqui.

Vantagens para empresas e clientes
Uma das vantagens para as empresas, é a redução de custos operacionais com taxas bancárias pela emissão do boleto ou transações de débito e crédito. Já para as que têm e-commerce, é o fim do boleto, pois assim não terão que aguardar o pagamento para desbloquear o produto em estoque.

Os varejistas, por exemplo, passarão a aceitar automaticamente as carteiras digitais que estejam conectadas ao Pix, como Mercado Pago, AME, PicPay, banQi e Merci/Bip, ampliando sua digitalização de forma descomplicada.

Um efeito importante nas lojas físicas é a redução de filas. Com o uso de QR Codes, transações a partir dos celulares e confirmação instantânea, segmentos como bares e restaurantes vão ganhar agilidade nos pagamentos.

Fontes: Folha de SP, Isto É Dinheiro, Linx

Imagem: Mohamed Hassan por Pixabay 

Quer mais dicas e novidades de Alphaville e arredores? Inscreva-se na nossa newsletter! É grátis! Semanalmente, você receberá os destaques do A&A no seu e-mail: https://bit.ly/2M4XhD2

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *