Dia Mundial da Hemofilia será marcado por diversas ações

hemofilia

O dia 17 de abril foi escolhido pela Federação Mundial de Hemofilia para marcar a conscientização sobre essa doença. Nesta data, diversas ações serão realizadas para divulgar informações tanto da hemofilia como também da doença de Von Willebrand e as demais desordens hemorrágicas hereditárias que afetam mais de 24 mil pessoas no Brasil.

Para quem não conhece, a hemofilia é um distúrbio genético e hereditário caracterizado pela deficiência da atividade coagulante do Fator VIII (Hemofilia A) ou do Fator IX (Hemofilia B). Os sintomas mais comuns são os sangramentos que ocorrem dentro das articulações, dos músculos ou de outras partes internas do corpo e que acontecem espontaneamente ou em resultado de um mínimo trauma, como andar ou mesmo apoiar-se sobre um membro.

“A falta de tratamento adequado provoca danos físicos irreversíveis que podem chegar à invalidez. Por isso, a informação é fundamental”, comenta a presidente da Abraphem – Associação Brasileira de Pessoas com Hemofilia, Mariana Battazza Freire, que é moradora de Alphaville e mãe de um adolescente com hemofilia.

Por aqui, a cidade de Santana de Parnaíba terá o Monumento aos Bandeirantes iluminado no dia 17/4. Já na capital, na mesma data, crianças com hemofilia entrarão em campo vestindo a camiseta do Dia Mundial da Hemofilia junto com os jogadores em um jogo na Arena Corinthians e, no dia 27/4, durante o jogo do São Paulo, no Morumbi.

Confira a programação completa em www.abraphem.org.br

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *