Barueri busca obter Selo de Boas Práticas para o fim da transmissão vertical de HIV e sífilis

Barueri busca obter Selo de Boas Práticas para o fim da transmissão vertical de HIV e Sífilis
A transmissão vertical ocorre quando a criança é infectada durante a gestação, parto ou amamentação devido a não realização das medidas de prevenção. Foto: Divulgação/Secretaria de Saúde.

 

Barueri está pleiteando, junto ao Ministério da Saúde, o Selo de Boas Práticas Rumo à Eliminação da Transmissão Vertical de HIV e Sífilis. Assim, em junho, a Secretaria de Saúde do município recebeu a visita de campo da equipe do Ministério, composta por membros da Coordenação-Geral de Vigilância das Infecções Sexualmente Transmissíveis (Cgist) e demais áreas do Departamento de HIV/Aids, Tuberculose, Hepatites Virais e Infecções Sexualmente Transmissíveis (Dathi), além de especialistas voluntários dos eixos de Vigilância, Capacidade Diagnóstica, Programas e Serviços e Direitos Humanos e Participação da Comunidade.

Na visita, foram colhidas informações que subsidiam a elaboração de relatórios que, em seguida, serão analisados pela Comissão Nacional da Validação. Após revisão e análise, a Comissão julgará o pleito, deferindo ou indeferindo a certificação e a entrega do selo ao município. A ação é realizada pela Equipe Nacional de Validação do Ministério da Saúde, com expectativa de visitas em mais de 65 municípios.

Após as visitas, Barueri recebeu um feedback no qual foi elogiada em relação à estrutura que oferece e ao atendimento prestado à população. A coordenadora-geral de Vigilância das Infecções Sexualmente Transmissíveis do Departamento de HIV, Aids, Tuberculose, Hepatites Virais e Ists do Ministério da Saúde (Cgist/Dathi/Ms), Pâmela Cristina Gaspar, enfatizou a importância da iniciativa.

“Este momento em campo da Equipe Nacional de Validação é fundamental, não somente para validação das informações recebidas dos municípios candidatos à certificação como também para proporcionar a troca de conhecimentos e experiências sobre as boas práticas voltadas à eliminação da transmissão vertical no território e, consequentemente, no Brasil. A eliminação nacional só pode ser alcançada a partir da mobilização local de gestores, profissionais da saúde, sociedade civil, pesquisadores e instituições envolvidas com a pauta”, declarou Pâmela.

 

Sobre a certificação

A Certificação da Eliminação da Transmissão Vertical de HIV foi instituída em 2017. Em 2021, houve a expansão para a certificação para a sífilis e a possibilidade de certificação por meio do Selo de Boas Práticas Rumo à Eliminação da Transmissão Vertical de HIV e/ou sífilis.

Este ano, foi a vez de incluir a hepatite B e a doença de Chagas no rol de doenças e infecções abrangidas pela ação, com desenvolvimento de iniciativas-piloto. Para o próximo ano está prevista a inclusão do vírus linfotrópico de células T humanas (Htlv) no processo. Para que Barueri continue com bons resultados, é imprescindível que a população use os meios de prevenção e as gestantes façam o correto acompanhamento do pré-natal.

Sobre a transmissão vertical de HIV e sífilis

A transmissão vertical ocorre quando a criança é infectada durante a gestação, parto ou amamentação por consequência de medidas de prevenção não realizadas. Para evitar esse tipo de transmissão, as gestantes devem fazer o pré-natal com todos os testes e cuidados disponíveis no Sistema Único de Saúde (SUS), que dispõe de insumos para prevenção, diagnóstico e tratamento, como preservativos, testes rápidos e laboratoriais, fórmula láctea, antibióticos e antirretrovirais.

Para evitar a transmissão vertical do HIV, da sífilis e das hepatites B e C, é necessário:

  • Realizar o pré-natal desde o início da gestação, ou assim que descobrir a gravidez; o importante é realizar pelo menos seis consultas pré-natais;
  • Realizar testagem, especialmente por meio dos testes rápidos, para o diagnóstico precoce;
  • Nos casos de infecção, realizar o tratamento correto com profissional de saúde e ter adesão às consultas do pré-natal para acompanhamento adequado e realização dos exames solicitados;
  • Utilizar preservativos em qualquer relação sexual, mesmo com parceiro fixo. O cumprimento dessas ações no período pré-natal reduz significativamente o risco de desfechos desfavoráveis à criança.

 

Barueri busca obter Selo de Boas Práticas para o fim da transmissão vertical de HIV e Sífilis
Secretaria de Saúde de Barueri recebeu a visita de campo da equipe do Ministério da Saúde. Foto: Divulgação/Secretaria de Saúde.

 

Quer mais dicas e novidades de Alphaville e arredores? Inscreva-se na nossa newsletter! É grátis! Semanalmente, você receberá os destaques do A&A no seu e-mail: https://bit.ly/2M4XhD2

Saiba também como divulgar conosco clicando aqui:
https://alphavilleearredores.com.br/artigo/bairro-divulgar-em-alphaville/

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Este site é protegido por reCAPTCHA e pelo Googlepolítica de Privacidade eTermos de serviço aplicar.

The reCAPTCHA verification period has expired. Please reload the page.

Assinar Newsletter
close slider

    Já se inscreveu na nossa Newsletter?

    O que você está esperando?