Pesquisa avalia riscos e benefícios da volta às aulas presenciais

Acaba de ser publicada a pesquisa “Covid-19 e reabertura das escolas: Descrição da Evidência Científica – Impactos sobre a Pandemia, Socioeconômicos e Educacionais”, coordenada pelo médico Dr. Fabio Jung e pelo enfermeiro doutor em epidemiologia Dr. Wanderson Oliveira. A pesquisa apresenta estudos relacionados à saúde das crianças e aos impactos socioeconômicos, com entrevistas com especialistas e líderes comunitários.

A publicação busca contribuir com a discussão sobre o processo de reabertura das escolas, com análise da literatura disponível sobre o assunto para avaliar riscos e benefícios da reabertura, bem como a experiência e resultados obtidos em mais de 15 países que já retomaram as aulas durante a pandemia.

Abaixo, os principais achados:

Susceptibilidade: as crianças são significativamente menos suscetíveis à Covid-19, representando apenas 2% dos casos globalmente e 24% da população mundial.

Gravidade: a doença é menos agressiva do que a gripe (influenza) em crianças. Até 8/8, os EUA apresentavam 2,2 vezes menos óbitos por Covid comparado à influenza: 49 versus 107 óbitos por influenza em crianças até 14 anos.

Transmissibilidade: a evidência nos locais onde houve reabertura mostra que as crianças contribuem pouco para a cadeia de transmissão, mesmo quando frequentam a escola.

Vulnerabilidade: o fechamento das escolas oferece riscos irreversíveis à saúde das crianças, agravando condições psiquiátricas, comprometendo a segurança alimentar, aumentando a taxa de gravidez infantil, o número de abusos e maus tratos, uso de drogas e violência.

Desigualdade: crianças vulneráveis têm menos acesso à educação a distância de qualidade e sofrem mais com o fechamento de escolas; mulheres têm um comprometimento significativamente maior de sua atividade profissional, acentuando as já enormes desigualdades sociais e de gênero no Brasil.

Impacto econômico: a manutenção do fechamento das escolas pode agravar a recessão econômica, com prejuízos correspondentes a até 1% do PIB.

Clique aqui para conferir a pesquisa na íntegra.

Quer mais dicas e novidades de Alphaville e arredores? Inscreva-se na nossa newsletter! É grátis! Semanalmente, você receberá os destaques do A&A no seu e-mail: https://bit.ly/2M4XhD2

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *