Minimalismo e a nova geração: como pensam os jovens que aderiram a essa tendência?

Muito popular depois do lançamento do documentário “Minimalism: a documentary about the Important things”, lançado em 2015 e disponível na Netflix, a internet foi inundada de informações sobre o minimalismo, este movimento que não pára de crescer no mundo e no Brasil.

Como funciona?

A ideia central do minimalismo é que se diminua drasticamente o consumo e se viva com aquilo que é realmente essencial no dia a dia, minimizando o acúmulo desnecessário de objetos e consequentemente deixando a vida mais prática e as finanças em ordem.

Como vivemos na era do consumo e a economia é baseada nesse tipo de comportamento, parece difícil para as gerações mais antigas abrir mão do desejo de possuir coisas – da casa própria ao carro do ano, das novidades tecnológicas aos artigos pet, ou qualquer outro objeto de desejo que tenhamos em mente.

Contudo, as gerações mais novas, especialmente os nascidos depois dos anos 2000 (conhecidos como “Geração Z”), não pensam da mesma forma.

O minimalismo e a vida adulta

Para quem está iniciando sua vida adulta num mundo onde o trabalho parece estar cada vez mais escasso e o custo de vida ainda mais caro para o jovem, é natural que se façam escolhas baseadas no que é essencial, e focando seus gastos muito mais em experiências do que na compra desnecessária de produtos diversos.

Quem são os maiores adeptos do minimalismo?

A Geração Z valoriza a liberdade que a independência financeira proporciona, e mais do que isso, a possibilidade de viver e trabalhar em qualquer parte do mundo.

Para isso, quanto menos bens materiais esses indivíduos adquirem, mais recursos terão para viajar e viver em realidades e culturas diferentes, aumentando significativamente sua visão de mundo e sensação de cumprimento de seu propósito de vida.

Mas não são só os jovens que se beneficiam do minimalismo: existem muitos princípios deste estilo de vida que são benéficos para todos, como uma relação mais saudável com a casa, com o dinheiro e com aquilo que realmente importa na vida.

O minimalismo como reflexão

A leveza que o minimalismo propõe se alcança aos poucos, com pequenos hábitos diários e uma reflexão profunda sobre aquilo que é importante para cada um.

Uma excelente maneira de entender mais sobre estes princípios e começar a rever seus conceitos é a leitura do livro “Essencialismo: a disciplinada busca por menos”, de Greg McKeown.

Vale a leitura!

Crédito foto: Alexandra Gorn, via Unsplash @alexagorn

Crédito foto 2: Oprahdaily

Quer mais dicas e novidades de Alphaville e arredores? Inscreva-se na nossa newsletter! É grátis! Semanalmente, você receberá os destaques do A&A no seu e-mail: https://bit.ly/2M4XhD2

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Assinar Newsletter
close slider

    Já se inscreveu na nossa Newsletter?

    O que você está esperando?