#dicadevizinho: Roteiro em NY

15O que não faltam são dicas para quem viaja para Nova York. “A cidade que nunca dorme” tem uma infinidade de opções à disposição do viajante. E não à toa que Frank Sinatra com sua “New York, New York” eternizou a cidade. A seguir algumas dicas de quem ama a cidade e desfrutou de vários bons momentos por lá dando enfoque em programas que normalmente fogem do roteiro habitual da maioria dos brasileiros.

Dica de Passeios:

– Caminhe. É a melhor maneira para explorar um lugar. Quando a distância for longa, o metrô é o meio de transporte mais utilizado pelos nova iorquinos, é fácil e bem mais barato para se locomover na cidade.

– Entre em um supermercado. O Whole Foods, por exemplo, é um mercado que preza pela origem de seus produtos. E nele você pode fazer uma boa refeição. Vendem também sushi, pizza, sanduíches e comida por peso. Detalhe: nada de refrigerante. Outra boa opção de mercado é o Morton Williams.

– Caminhe pelo “Millionaire Row”. Conhecida assim, pois é onde estão localizadas as grandes marcas de luxo (Bvlgari, Louis Vuitton, Prada, Tiffany, entre outras), além dos apartamentos caríssimos da 57th Street.

– Museus são sempre uma boa opção cultural. Este ano visitamos o National Museum of Mathematics – MoMath (ótimo para crianças e adolescentes). Experimente sair do circuito óbvio e visitar as pequenas exibições, aquelas que costumam ser temporárias. A exposição da série Downtown Abbey, por exemplo, estava rolando neste verão.

5

– O Intrepid Sea Air & Space Museum é uma experiência única sediada em navios e aeronaves reais.

11– Venda de shows da Broadway no Tkts. Muitos já conhecem a facilidade de comprar ingressos mais baratos (geralmente com 50%) no tkts da Times Square, mas poucos sabem que existe uma localização mais tranquila e sem as filas (e o tumulto). Fica no Lincoln Square, upper West Side.

– Gulliver’s Gate – É um mundo em miniatura, perto da Times Square. Lá você encontrará vários países diferentes no mesmo lugar; uma atração única no coração de Manhattan, tanto para crianças quanto para adultos. Em algumas horas você viajará não só por Nova York, mas também pelo resto da América, Europa e Ásia. Todos os mini prédios e paisagens foram construídos por times específicos de cada país, o que torna as maquetes extremamente realistas.

– National Geographic Encounter: Ocean Odyssey transporta o público para uma jornada no fundo do mar, passando pelas águas do Pacífico Sul até a costa oeste da América do Norte. Através de tecnologia, os visitantes encontram, cara a cara, com versões em tamanho real de algumas das maiores e mais interessantes criaturas do mar. Centenas de sons do fundo do mar criam uma experiência única. Vale deixar claro que o National Geographic Encounter não é um museu, exibição, filme, aquário ou realidade virtual – não há nenhum animal exposto lá. A ideia é oferecer uma experiência imersiva para o público através de tecnologia.

– Grand Central Terminal é muito mais do que uma estação de trem, o local se tornou um autêntico complexo comercial e gastronômico. São 68 lojas, 35 restaurantes e um mercado conhecido como Grand Central Market, no qual é possível encontrar uma grande variedade de comidas típicas da região. Vale a pena ir até lá nem que seja só para apreciar a arquitetura do lugar ou aproveite e estique no Oyster Bar, um restaurante onde a especialidade, como o nome diz, são as ostras, além de vasto cardápio. Se estiver se sentindo mais aventureiro, pegue um trem e vá visitar uma das cidadezinhas que beiram o Rio Hudson. Não faltam opções e nem atrações.

14– Curte algum talk show americano? É possível participar na plateia de uma gravação, mas para isso, programe-se com antecedência, pois a inscrição é online e a espera pode ser longa.

Dica de onde comer/beber:

16

– Gray’s Papaya – lanchonete conhecida por seus hot-dogs e combos com sucos.
2090 Broadway, New York, NY – Upper West Side

19– Piquenique no Central Park. Além de caminhar ou andar de bicicleta, experimente fazer um piquenique no parque… um programa diferente e uma alternativa econômica aos restaurantes.

– The Smith (American Brasserie)
1900 Broadway, New York, NY – Lincoln Square

17– El Mitote (mexicano despretensioso com serviço atencioso e bom preço)
208 Columbus Ave, New York, NY

– Sushi Seki (japonês): a decoração simples engana quem não conhece, porém o menu é criativo. Experimente o sparkling sake… algo como um espumante de sakê… delicioso!
365 West 46th Street, New York, NY – Times Square

– Red Farm (comida fusion asiática). Para quem gosta, com certeza vale a visita.
2170 Broadway (entre W 76th e W 77th) – Upper West Side

– Carmine’s – Family-style da melhor comida italiana… apesar do restaurante já ser um “queridinho dos brasileiros”, a dica aqui é conhecer a filial da Upper West Side, saindo do burburinho da Times Square e do restaurante sempre lotado e com espera.
2450 Broadway, New York, NY – Upper West Side

18

– Lure Fishbar (frutos do mar): restaurante mais luxuoso localizado na Mercer St. Além da comida excelente, a beleza fica também por conta do seu interior, que simula o interior de um navio. Fica bem perto da NYU (New York University), vale uma caminhada e tornar a experiência ainda mais interessante.
142 Mercer Street, New York, NY

– Rotisserie Georgette (eles chamam de french-american), mas parece mesmo um bistrô francês (até o garçom que nos atendeu tinha sotaque francês!).
East 60th Street (entre a Madison e a 5ª. avenida)

20

– Juice Generation (eles se consideram um “premium bar” de sucos). Apesar de não ser muito barato (principalmente quando convertemos o dólar), o sabor do suco super valeu o valor cobrado.

Dica de compra:

– Warby Parker – conceito de ótica diferente do que estamos acostumados. Se quiser fazer um bom negócio, esta loja é uma excelente opção. Você encontra armações lindas iniciando a $95 (e a lente já está incluída!) Basta levar a prescrição ou então fazer com base na sua lente atual (desde que seja recente).

Pra fechar:

– Já ouviu falar no conceito de “acampar com glamour?”. Provavelmente não, pois é algo relativamente novo conhecido como “Glamping”. Essa é a nova tendência para os verões em NYC. Embarcando num rápido passeio de ferry em downtown Manhattan, esse oásis está localizado perto das montanhas da histórica Governors Island. Cercado de verde e com vista privilegiada da Estátua da Liberdade, promete ser um retiro como nenhum outro no mundo. https://www.collectiveretreats.com/retreat/collective-governors-island/

Esse roteiro foi escrito por Daniela Benoliel com base em sua visita à cidade em julho de 2018.

Deixe seu comentário!

Comentar

Seu e-mail não será publicado.