Atleta de Alphaville é campeã no Mundial de Jiu-Jitsu

luiza1

Com apenas 18 anos de idade, a atleta de Jiu-Jitsu, estudante de nutrição e moradora de Alphaville Luiza Riberti Sileci coleciona medalhas. Ela treina desde os 17 anos por se identificar com o estilo de vida de quem pratica esse esporte – alimentação, disciplina, compromisso, controle emocional e reconhecimento dos limites físicos.

Seu primeiro campeonato foi em 2017 e ela confessa que nunca vai esquecer. “Perdi em menos de três minutos. Achava que estava boa o suficiente para entrar num campeonato e já lutar com meninas treinadas. Porém, percebi que não é nada fácil”.

Depois disso, entrou para o centro de treinamento Team Cruz, em Santana de Parnaíba, onde encontrou inspiração e treinos fortes. “São uma família acima de tudo. Os mestres André e Jonathan Cruz me receberam perfeitamente bem, com portas e braços abertos”, comenta. Foi lá que ela conheceu o mestre e professor (e namorado!) Vando Silva, um atleta e competidor que veio de Alagoas. “No primeiro dia, ele me perguntou qual era minha meta no Jiu-Jitsu. E minha resposta foi o que me tornou ser o que sou hoje, que ‘quero treinar para ser a melhor, a melhor na minha faixa, na minha categoria. Quero competir e dar o meu melhor para quem sabe um dia ser campeã Mundial’”, lembra.

luiza3

E foi. Hoje a atleta se orgulha de sua evolução. “Após um grande trabalho e preparação por trás das vitórias, fui participar do Campeonato Mundial 2019. Os treinos ficaram mais intensos do que já eram. No grande dia, eu tive lutas com meninas muito duras, mas não deixei que nada pudesse me impedir de realizar um dos meus sonhos. Dito e feito, graças a Deus tudo saiu melhor do que o planejado. Sou campeã mundial de Jiu-Jitsu e a mais nova faixa azul, graduada no pódio em primeiro lugar do campeonato. Não tem sensação melhor do que a realização de um sonho. E a história só começou. Agora de faixa nova, em menos de três meses fui campeã paulista lutando com meninas de alto nível”, comemora.

Além de campeã mundial de Jiu-Jitsu, também já foi medalhista em diversos campeonatos nacionais e internacionais, consecutivos, invicta por pontos e finalizações. Alguns deles: Open BH Internacional, Paulista, Prime Jiu-Jitsu Experience, Categoria Eco Camp, Team Cruz Interno, entre muitos outros.

Jiu-Jitsu para defesa pessoal
Luiza acredita que as artes marciais deveriam ser modalidade nas escolas para que meninas e meninos também saiam formados por defesa pessoal e por serem esportes que trazem muito empenho e respeito com as pessoas.

Para as mulheres que queiram iniciar a prática de uma arte marcial, a atleta diz que é preciso somente se permitir, treinar e se dar uma chance. “É uma área muito importante, principalmente para nós, mulheres. Com defesa pessoal, é melhor você saber e não precisar usar, do que necessitar e não saber nada. Além de tudo isso, traz muitos benefícios ao corpo e à saúde”, finaliza.

Parabéns pela conquista!

Siga a Luiza no Instagram @luiizajj para mais detalhes.

Quer mais dicas e novidades de Alphaville e arredores? Inscreva-se na nossa newsletter! É grátis! Às sextas, você receberá os destaques do A&A no seu e-mail: https://bit.ly/2M4XhD2

Deixe seu comentário!

Comentar

Seu e-mail não será publicado.